Arquivo | Loucura RSS feed for this section

Aquilo – conto

7 set
 
(Ana Andrés – Mujer III)
 
 
 
Que sentimento é esse que faz uma mulher abandonar marido, filho e uma casa luxuosa para viver num porão sujo e coberto de mofo, com uma pessoa insana, consumida pelo ciúme a paixão lasciva?
Eram duas horas da tarde. Havia cheiro de sexo pelo cômodo, uma panela de caldo de galinha no fogão e duas maçãs na fruteira sobre a mesa.
-Ana…Você está arrependida não é?
-Não.
-Quer me convencer de que não sente saudades do luxo, das jóias, das atenções do seu marido?
-Eu sinto falta de meu filho…
-Podemos buscá-lo.
-Não. Está melhor lá.
-Eu amo você.
-Eu também te amo.
-Sempre vai amar?
-Sempre.
-Não minta. Em breve vai acordar e fugir daqui.
-Acha que para mim é um sonho?
-Não é?
-Nunca sonhei com um porão fedido, tampouco com restos de frutas que doam na feira, com caldo de galinha quando o estômago clama por um bom arroz e feijão…
-Eu não disse…Reclama.
-Eu sonhei com um homem que me amasse acima de todas as coisas, que seu cheiro provocasse em mim essa febre que não cessa, que seu toque me levasse ao céu em um segundo, que me completasse, que comesse comigo um pedaço de fruta podre e me beijasse depois com sabor de morangos silvestres, que eu amasse a ponto de não ver seus defeitos e se insano fosse, para mim um ser perfeitamente apaixonado, alucinadamente amoroso, ciumento para o mundo, cuidando do que é seu para mim, e nas vezes que perdesse o controle e me batesse por fantasias loucas de um transtornado que imagina o ser amado em traição, eu sentisse apenas amor, carinho, dedicação, como uma amada cuidando de seu parceiro no leito, pois ciumes também é doença como qualquer constipação…
-Você é louca…
-Somos os dois…
-Até quando?
-Não sei…Quanto tempo durou seu amor anterior?
-Não me lembro.
-Dois meses?
-Até o dia que pensei tê-la visto com outro e a esfaqueei…
-Com requintes de crueldade…
 -Sim…Cortei os dedos, os olhos, o clitóris, os bicos dos seios…Tem medo que aconteça com você?
-Não. Eu o amo. Mas quero que me prometa uma coisa…
-Diga…
-Se acontecer…Tire o coração primeiro.
-Por que o coração?
-Por que o simples fato de saber que vou morrer e ficar longe de você fará com que doa bem mais que todas as facadas que eu leve.
-E que faço eu depois que estiver morta?
-Que fez da outra vez?
-Fugi…Mas foi diferente. Ela nunca me amou. Era uma simples prisioneira.
-Eu sei, você me contou…A roubou numa cidade vizinha.
-Sim.
-Então que quer fazer depois que eu morrer?
-Transar…
-Ora, transe então…
-Mas você estando morta não vai poder fazer aquilo
-É mesmo…Nossa, criou-se um problema agora.
-Eu não sei mais transar se não fizer aquilo
-Você gosta?
-ADORO!
-Então nunca me mate…
-Não mato. Mas você tem que me prometer algo…
-Diga.
-Nunca vai morrer…Eu não saberia viver sem aquilo.
-Morrer de morte morrida? De doença?
-Sim.
-Mas como posso prometer uma coisa dessas?
-Não sei porra! PROMETA!
-E se eu fico doente e pego uma pneumonia…
-Não morra! PROMETA!
-Eu…
-Prometa ou TE MATO!
-E vai ficar sem aquilo?
-NÃO!!!!!
-Ok…Prometo nunca mais falar de morte. Se não falamos não atraimos ok?
-OK
-Está tudo bem agora?
-Não…
-Não? O que mais quer?
Aquilo…hehe….
 
 
Mariângela Padilha
Anúncios

Mascara

23 dez

Tu se escondes…

Mas eu vejo o brilho, o olhar…

Escuto a batida em teu peito…

Atrás da mascara!

Tu foges…

Mas eu vejo a sombra te perseguindo…

Eternamente te sentindo…

O teu amor!

Tu magoou alguém?

Nada…talvez tu tenha sido magoado!

Talvez teus sonhos tenham se apagado…

Mas viver e isso…

Seja rosto ou seja mascara…

Hoje estou aqui…

Pra te dizer, pra te sentir…

O quanto gosto de ti…

Bom Natal amigo!

Beijos

Estou de volta com muito mais estórias pra contar…

14 ago
E com muito mais sede de sangue…deixe aqui um pouquinho do seu!!!

Vassouras de bruxas

27 jun

 

As vassouras, são utilizadas em magias e rituais. É um instrumento sagrado tanto à Deusa como ao Deus. Tornou-se um instrumento poderoso contra pragas e contra práticas de magia negra.

Não é errado afirmar que de todos os instrumentos, é a mais conhecida, talvez só perca para o caldeirão, também, pudera, com toda propaganda nos filmes holiudianos…

Mas, não somos só nós, wiccans e o público amante do cinema e das histórias da disney que a conhecem. No México pré-colombiano existia uma espécie de deidade bruxa, a chamada Tlazelteolt, que era representada voando nua sobre uma vassoura. Também os chineses cultuavam e ainda cultuam uma deusa das vassouras que é invocada sempre que os chineses precisam de chuvas.

Apesar das deidades mexicanas e chinesas, não foi por este motivo que as bruxas passaram a ser identificadas com as vassouras, nem por causa dos filmes e histórias, na verdade, passaram a ser identificadas com as vassouras, porque tanto as bruxas como as vassouras eram, na Europa, associadas à magia pelo conhecimento religioso da época.

Os religiosos europeus, acusavam as bruxas de voarem nas vassouras, por estarem associadas com as forças obscuras, das trevas. Não preciso nem dizer que esta acusação partiu da bocas de perseguidores de bruxas.

Alguns wiccans afirmam que bruxas "voavam" em vassouras pulando no solo, do mesmo modo como as crianças em cavalinhos de pau, para promover a fertilidade dos campos.

Outros wiccans acreditam que as lendas de Bruxas voando seria uma explicação simples para a projeção astral.

O fato, é que apesar de todas perseguições, de todas as bilheterias milionárias e de todos os boatos e crenças, a vassoura é utilizada até hoje, pelos wiccans.

O wiccan pode utilizar a vassoura:

– varrendo levemente a área no início de seu ritual;

– Varrer a casa visualizando as energias negativas sendo ajuntadas e atiradas para fora de casa

Na verdade, as cerdas da vassoura não tocam o chão, a varredura é feita no ar. Precisa ser entendido que o ato de varrer é mais do que uma limpeza física.

A vassoura sendo vista como um purificador está associada ao elemento ÁGUA.

Você pode confeccionar sua própria vassoura ou pode comprá-la pronta e a enfeitar se assim desejar.

Para confeccionar sua própria vassoura, você pode usar o freixo (para o cabo) que, uma vez que o freixo está associado à proteção e a piaçava pode ser confeccionada com bétula e salgueiro que estão relacionados à purificação e a sagração da Deusa, respectivamente.

Com dificuldades em encontrar estes materiais, você pode confeccionar a sua própria vassoura, se utilizando do que tem nas mãos, ou fazer uma pequena com folhas de pinho.

O que vale a intenção e a consagração que deve fazer sobre o instrumento para que ele se torne "mágico".

Por falar em consagração, você pode acessar o link Rituais, desta mesma HP para obter sugestões de Consagração de Instrumentos.

(Texto extraído do livro: Guia Essencial da Bruxa Solitária, Scott Cunningham, Editora Gaia).

Essa vida é um matadouro…

18 jun

Esta vida é um matadouro, onde nós como gado apenas esperamos na fila, vivendo dia a dia sem expectativas, senão apenas com sonhos alienados de que tudo não é tão ruim quanto parece. Esta vida é um matadouro de pessoas, de ilusões perdidas e sonhos esmigalhados, de amores que não existem, de compaixão que não existe, da total libertinagem do amor próprio e vão. Vão livre, vida vã, essa. Estar aqui ou acolá não faz diferença, só muda o idioma e a cor do problema. Podia usar isso como epígrafe em livro ou epitáfio num túmulo. Mas continuaria a não fazer diferença alguma. O universo continuaria cheio de carnes podres cheirando a perfume.

Aqui no Brasil ainda é meu aniversário…

29 maio

Queria teu sangue hoje…hoje não posso ter só insetos…comer ratos pelos esgotos…tem que ser teu sangue…não seja cruel!!! Antes que teu corpo vire pó…venha me dar o prazer de tomar todo seu sangue…até a última gota. De ver a última pulsação da tua veia… venha se juntar a mim na eternidade!

Hoje é o meu aniversário…

29 maio

Obrigada pelo sangue…

Pela estaca…

Pelas cinzas…

Por não me deixar ver a luz do sol…

Obrigada por tudo.