Arquivo | Romance RSS feed for this section

Meu Drácula.

12 jun

Eu conheço um homem que me engole e eu agradeço…

Me faz de escrava e eu peço por favor, deixe-me servi-lo…

Me respeita e nunca me deixa querer algo sem que tenha me dado antes…

Quando sonho com um presente, acordo com ele me oferecendo dois…

Se estou triste ele me faz sorrir…

Se ele está triste eu choro junto…

Deixo de sair pra ficar ao seu lado…ele só fica comigo.

Cada dia que o olho quero olhar mais e mais…

Depois de fazer amor ele quer saber se foi bom…ele sabe que foi…ele sente…

Quando ele atinge o clímax eu já estou morta de tanto prazer…

Ele quer envelhecer ao meu lado…nem nota que já estou quase lá…

Ele quer saber como foi meu dia…

Ele diz que estou triste antes mesmo de eu perceber…

Quer saber quem é esse homem?

Desculpe…não digo. Acho que o meu amor é o último da espécie.

 

Angela

Só pro meu prazer

13 maio

Não fala nada

Deixa tudo assim por mim

Eu não me importo se nós dois não somos bem assim

É tudo real nas minhas mentiras

E assim não faz mal

E assim não faz mal não

Noite e dia se completam

No nosso amor e ódio eterno

Eu te imagino, eu te conserto

Eu faço a cena que eu quizer

Eu tiro a roupa pra voce

Minha maior ficção de amor

Eu te recriei só pro meu prazer

Só pro meu prazer

Não venha agora com essas insinuações

Dos seus defeitos ou de algum medo normal

Seá que voce não é nada que eu penso

Também se não for não faz mal

Não faz mal não

Heróis da Resistencia

Amores possíveis

11 maio

Sim

Tudo agora está no seu lugar

O universo até parece conspirar

Pra que não seja em vão

Tanto tempo esperando esse amor

Sim

Parece até que nada em nós mudou

Tanta coisa a gente inventou

Pra chegar afinal

Onde sempre eu te quis ver chegar

Paixões que eu vivi como se fosse uma

A tua espera sempre foi assim

Contratos feito com o tempo

Amores são sempre possíveis

Skank

Amor I love you

1 maio

Deixa eu dizer que te amo

Deixa eu pensar em voce

Isso me acalma

Me acolhe a alma

Isso me ajuda a viver

Hoje contei pras paredes

Coisas do meu coração

Passeei no tempo

Caminhei nas horas

Mais do que passo a paixão

É um espelho sem razão

Quer amor fique aqui

Meu peito agora dispara

Vivo em constante alegria

É o amor quem está aqui

Amor I love you

Amor I love you

Amor I love you

Tinha suspirado, tinha beijado o papel devotamente!

Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades,

e o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas,

como um corpo ressequido que se estira num banho tépido;

sentia um acréscimo  de estima por si mesma, e parecia-lhe

que entrava  enfim numa existência superiormente interessante,

onde cada hora tinha o seu encanto diferente,

cada passo conduzia a um êxtase,

e a alma se cobria de um luxo radioso de sensações!

Amor I love you

Amor I love you

Amor I love you

Marisa Monte e Arnaldo Antunes